Você já deve ter ouvido falar que Curitiba é um ótimo lugar para se morar. Mas, afinal, o que faz com que a cidade tenha essa fama? De acordo com uma pesquisa da revista de viagens Traveler’s Digest, a capital paranaense ocupava, em 2013, a oitava posição entre as 10 cidades do mundo com melhor qualidade de vida. Para essa decisão foram considerados fatores como custo de vida, oferta de emprego, opções de entretenimento e lazer, entre outros elementos.

Em 2015, por exemplo, a cidade se manteve em semelhante patamar, sendo considerada pelo site norte-americano Mother Nature Network (MNN) uma das 10 melhores cidades do mundo para pedalar. 

Já em 2019, participou do Smart City World Expo, em Barcelona, na Espanha, como finalista na disputa do principal prêmio do evento: a estatueta de Cidade Inteligente. Pensando nisso, nós, da Galvão Vendas, resolvemos mostrar a você porque Curitiba é conhecida por oferecer uma qualidade de vida diferente das outras capitais do Brasil.

Extensão de área verde

O nosso primeiro destaque vai para os 64m² de área verde por habitante, valor que supera o padrão ideal fixado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A quantidade mínima de área verde recomendada em uma cidade é de 12m² por pessoa, sendo que a ideal seria de 36m², o que caracteriza Curitiba como uma cidade muito arborizada.

Isso se dá porque, ao todo, existem mais de 35 parques e bosques espalhados pela cidade, além de praças e jardins. Em outros termos: 26% de toda a capital é formada por áreas verdes, consideradas pontos turísticos curitibanos. A vantagem é que elas acabam deixando o ambiente mais leve, incentivando as pessoas a explorar a natureza e a fazer passeios ao ar livre, promovendo ainda mais qualidade à vida dos seus moradores.

Educação, saúde e desenvolvimento

A qualidade de vida de Curitiba também passa por fatores como educação, saúde e desenvolvimento. Isso se deve, principalmente, a investimentos nestes setores, que acabam impulsionando o crescimento econômico da cidade, associados a boas políticas sociais e de urbanismo. Alguns índices e pesquisas mostram isso.

O primeiro exemplo vai para o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de Curitiba de 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que resultou em 0,823. O que isso quer dizer? Que Curitiba apresenta um IDH considerado muito alto (está entre 0,800 e 1). Com isso, leva o título de cidade do estado do Paraná que apresenta o maior IDH. Pensando no âmbito nacional, a cidade ocupa a 12ª posição de um número total de 5.561 municípios, confirmando mais uma vez o lugar de destaque que Curitiba ocupa no cenário brasileiro.

E, para completar, Curitiba também se destaca como uma das melhores cidades para se viver após os 60 anos. Segundo o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), a capital paranaense ocupa a colocação no ranking que compara todas as capitais brasileiras. Ou seja, é o local ideal para quem deseja ter uma vida saudável em todos os anos de sua vida.

Cultura, lazer e diversão

Outro ponto relevante são as opções variadas de programas culturais e de lazer, que contribuem para uma maior qualidade de vida dos moradores de Curitiba. Entre eles estão a visita ao Museu Oscar Niemeyer, ao Jardim Botânico, ao Parque Barigui e às diversas cervejarias da cidade. Confira, em detalhes, o que você encontra em cada um desses locais:

Museu Oscar Niemeyer: conhecido por sua bela arquitetura, o MON, ou Museu do Olho, como é chamado popularmente pelos curitibanos, reúne obras de artistas nacionais e internacionais das áreas da arquitetura, artes visuais e design.

– Jardim Botânico: é uma das paradas obrigatórias de Curitiba. A área é conhecida pelos seus jardins de flores e alguns locais específicos, como o Espaço Cultural Frans Krajcberg, o Museu Botânico, o Jardim das Sensações e, claro, pela famosa Estufa, uma estrutura inspirada no Palácio de Cristal de Londres, que preserva inúmeras espécies nativas da Mata Atlântica.

Parque Barigui: localizado no bairro Bigorrilho – um dos mais nobres da cidade – o parque serve como um refúgio para animais, em especial para as capivaras, e é conhecido por ser uma grande área de preservação natural da região central da cidade. Seus bosques ajudam a regular a qualidade do ar, assim como o seu imenso lago ajuda a conter as enchentes do Rio Barigui.

Cervejarias: acompanhando a tendência de consumo de cervejas artesanais no Brasil, Curitiba tem diversas opções de lugares que servem a bebida e fizeram a cidade ficar conhecida como a capital da cerveja artesanal. Entre elas estão: Bodebrown, Way, Bastards e Klein Brewhose. Conheça tudo sobre elas clicando aqui.

Infraestrutura urbana e sustentável

O olhar para o meio ambiente e para a infraestrutura urbana é outro ponto positivo da capital que eleva o bem-estar dos moradores. Para você ter uma ideia, o programa Agricultura Urbana, da Prefeitura de Curitiba, já venceu o prêmio C40 City Awards 2016, na categoria Cidades Sustentáveis, por promover na cidade um conjunto de ações que resultam na redução das emissões de gases de efeito estufa. 

Além disso, a capital também é conhecida por ter um trânsito fluido e rápido. Suas ruas, calçadas e ciclovias largas facilitam os deslocamentos. Devido às estações-tubo de Curitiba, o sistema de transporte público é, muitas vezes, referido como um “metrô de superfície”.

Foto: Wikipédia Commons

Ou seja, além de Curitiba ser sinônimo de cultura e lazer, a capital também é lembrada por promover qualidade de vida. Deseja morar lá? Saiba que nós, da Galvão Vendas, estamos preparados para ajudá-lo a encontrar o melhor imóvel na região. Continue visitando o nosso site, descubra as ofertas ideais para o seu desejo e entre em contato.

Leia mais: 5 coisas que você só encontra em Curitiba